Picture of Luiz Antonio SYPRIANO
Teoria da Dependência em Karl Marx
by Luiz Antonio SYPRIANO - Thursday, 18 March 2021, 08:05 AM
 
A TEORIA MARXISTA DA DEPENDÊNCIA À LUZ DE MARX E DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO

THE DEPENDENCY THEORY IN THE LIGHT OF MARX AND CONTEMPORARY CAPITALISM

LA THÉORIE DE LA DÉPENDENCE À LA LUMIÈRE DU MARX ET DU CAPITALISME CONTEMPORAINE

Carlos Eduardo Martins
(Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Instituto de Relações Internacionais e Defesa. Av. Pasteur nº 250. Campus da Praia Vermelha. CEP: 22.290-902. Urca – Rio de Janeiro – Brasil. cadu.m@uol.com.br)

RESUMO

Neste artigo, analisam-se as principais contribuições da economia política da dependência a partir dos debates que a obra de Ruy Mauro Marini suscitou. Propõe-se a reformulação teórica dos conceitos de superexploração do trabalho e de subimperialismo, com o objetivo de atualizar e enriquecer a teoria marxista da dependência, para a análise das tendências do capitalismo contemporâneo e das formas históricas que ele assumiu na América Latina. O texto se divide em três partes: a primeira onde se expõem o pensamento de Marini e suas contribuições para a economia política; a segunda onde se apresentam as principais críticas realizadas ao seu enfoque; e a terceira onde se busca sustentar seu enfoque a partir de algumas reformulações que se consideram necessárias para desenvolvê-lo.

Palavras-Chave: Superexploração do trabalho; Subimperialismo; Economia política marxista; Marini; Marx

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-49792018000300463&lng=pt&tlng=pt


Picture of Luiz Antonio SYPRIANO
Re: Teoria da Dependência em Karl Marx
by Luiz Antonio SYPRIANO - Thursday, 18 March 2021, 08:05 AM
 
APRESENTAÇÃO

Neste artigo, propomo-nos a revisitar a economia política da dependência, tomando como eixo os debates relacionados à obra de Ruy Mauro Marini. Um dos principais temas de destaque da economia política latino-americana foi a existência ou não de leis específicas do capitalismo dependente, em particular quanto à pertinência dos conceitos de superexploração do trabalho e de subimperialismo. Buscamos, a partir de um balanço crítico da obra desse autor e das polêmicas por ela suscitadas, reformular alguns de seus conceitos, contribuindo para atualizar a teoria marxista da dependência como um instrumento de análise do capitalismo contemporâneo e das formas históricas que assumiu na América Latina.

Na primeira parte, apontamos os principais conceitos formulados por Marini na elaboração de uma economia política da dependência, contemplando sua extensão ao capitalismo central, defendida pelo autor a partir da globalização do padrão de acumulação neoliberal. Na segunda parte, apresentamos algumas das principais críticas que seu enfoque sofreu, tanto as oriundas do desenvolvimentismo em seus diversos matizes quanto aquelas formuladas dentro da própria teoria marxista da dependência. Na terceira parte, interpelamos a obra de Marini a partir do diálogo com essas críticas, sustentando seu enfoque a partir de reformulações que consideramos indispensáveis para seu desenvolvimento e atualização histórica.